Arquivo

Viagens

Postagens em Viagens.

Quarto dia em Ourense

Quero lembrar que hoje não é meu quarto dia em Ourense (na verdade já até estou em casa), mas o que vou escrever aqui é sobre meu quarto dia na cidade que foi no domingo, 17/02.

Como quase tudo está fechado no domingo fomos andar pelas pontes e claro tirar bastante fotos. Acordamos um pouco mais tarde para descansar da trilha que fizemos ontem e antes de sair fizemos um almoço rápido e saímos.

    

    

   

    

    

As pontes são lindas e a Ponte Romana é a mais encantadora de todas. No final dela (ou no início, vai depender do lado que se está), tem o Salesianos, um colégio lindíssimo.

    

Mais a frente dele tem o Palácio da Justiça.

Pelo caminho, além de admirar a paisagem, fazer checkin no Foursquare e tirar fotos, estava sempre observando se estava próxima da algum portal para hackear (tô falando do Ingress caso não tenha entendido).

    

    

A Ponte do Milênio foi a última que passamos para tirar fotos, ela é bem interessante, moderna e dá para tirar fotos lindas da cidade por conta da altura, mas o clima não cooperou muito, pois choveu o dia todo, uma chuva fina que deu para não se molhar usando um casaco com capuz, mas complicou na hora das fotos.

A câmera ficou molhada, tinha que ficar limpando a lente o tempo todo, mas consegui fotos boazinhas 🙂

    

    

   

    

    

Passamos por um parque onde tem umas máquinas para exercícios.

    

    

Aqui tem muitas praças e parques, quando o tempo está mais quentinho eles ficam cheios, as pessoas usam bastante estes espaços, quando não está chovendo.

    

    

   

Depois desta andada estávamos com fome, então decidimos parar num restaurante para comer. Cintia, minha irmã, me levou para comer no La Romántica. Tivemos que enfrentar uma pequena fila pois estava lotado, mas ela disse que valia a espera.

Passados 20 minutos entramos. O lugar dentro era normal, mas bem agradável, um ambiente muito familiar. Cintia falou que a lasanha era ótima e que a porção para uma pessoa tinha o bastante para duas pessoas, então achei por bem pedirmos uma e se não desse pediria outra meia porção.

Antes da refeição chegar eles servem salada e pão, mas como estava lotado o lugar acabou chegando tudo junto.

A massa daqui é algo que vou sentir muita falta (fico imaginando o tempo todo a massa na Itália), o pão apesar de uma aparência nada convidativa, estava ótimo, crocante por fora e muito macio por dentro.

A porção da lasanha, como Cintia falou, dava para as duas, principalmente por conta dos acompanhamentos, pão e salada.

Pagamos €6.80, por sinal refrigerante em lata aqui é muito caro, €1.50.Nem lembro se já comentei sobre isso em algum post.

Saindo do restaurante fomos andar um pouco e hackear mais portais, depois fomos para casa e não saímos mais. Preparamos/improvisamos um founde de chocolate com morangos, colocamos um filme e ficamos definindo o roteiro para nossa ida à Vigo durante a semana.

Para ver todas as fotos que estou tirando vocês podem acessar o link do álbum no Flickr.



Ruta Ribeira Sacra Lucense

Antes de começar a tagarelar, queria dizer que o post de hoje é sobre o sábado, 16/02.

Quando avisei a minha irmã que estava comprando a passagem para visitar ela uma das primeiras coisas que ela me perguntou é se eu gostaria de ir a uma ruta (trilha em espanhol). Claro que minha resposta não seria diferente de sim, então ela me colocou no meio.

A ruta era de 20km com dificuldade média a alta e custou €15. O horário marcado para a saída do ônibus seria às 9h, mas infelizmente por conta de alguns atrasados só saímos por volta de 9:50h. Dois ônibus levaram o grupo e o trajeto até o início da trilha durou 40 minutos.

O itinerário era o seguinte: O arroxó, Muíños, Xabrega, Miradoiro de Sta. Cristina, Barrantes de Abaixo, Miradoiro de Satiorxo, Pinol de Abaixo.

Chegando lá estava com muita neblina e um frio enorme, basta olhar as fotos para ver como o povo estava vestido.

    

A bronca dessa ruta é que andamos os primeiros 10km por um terreno com muitas subidas, muitas delas com pedras, outras íngremes demais e isso para quem não tem costume é bastante complicado.

Chegou num ponto que eu estava achando que chegaria ao céu de tanto que estamos subindo, o ar queimava quando respirava e a cabeça e ouvido doíam, teve um momento que parei por falta de ar foi terrível. O pior é que eles andam rápido demais e como eles tem costume com aquela temperatura e altitude e eu não, tive que tentar me recuperar o mais breve possível para poder acompanhar o grupo e não acabar perdida.

    

    

    

    

    

    

    

Paramos finalmente em um miradoiro, uma área bem agradável com mesas de pedra e uma vista maravilhosa para o Rio Miño. E a essa altura eu já tinha tirado o máximo de roupa que pude, pois estava derretendo, apesar do vento frio que fazia a ponta dos dedos congelar.

Ficamos lá por volta de uns 30 minutos. Comemos uns lanches que levamos e seguimos para os 10km seguintes.

    

    

    

Graças a Deus paramos de subir e descemos bastante o que fez eu controlar um pouco mais minhas pernas que já quase não sentia de tanta dor por conta das subidas.

    

    

    

    

    

    

    

Chegamos em casa pouco antes das 17h. Depois de comer e ficar algum tempo com as pernas pra cima tentando me recuperar um pouco, fomos de ônibus para a Estação de Ourense, comprar nossas passagens de trem para Madrid.

Depois disso só queria saber de dormir pra descansar do dia hiper cansativo.

Todas as 414 fotos que tirei nesta trilha estão em um álbum no Flickr.



Terceiro dia em Ourense

Antes de começar a tagarelar, queria lembrar que hoje não é meu terceiro dia em Ourense, mas o que vou escrever aqui é sobre meu terceiro dia na cidade, que foi na sexta-feira, 15/02.

Passei umas duas horas e meia na Universidade aproveitando o acesso a Internet para economizar o meu 3G que infelizmente não tem uma franquia tão boa. O melhor plano pré-pago que achei foi o da Movistar onde a pessoa paga um pouco mais que €3 por semana para uma franquia de 100MB e quando chega no limite a velocidade reduz. Se reduzir muito comprarei outro chip (ou tarjeta como se chama aqui) e ficarei revezando pois pelos meus cálculos gasto essa quantia em 3 dias, mas quando estourar é que saberei se vou comprar ou não outro.

Quando sai da Universidade fui para casa almoçar para depois ir à Sprinter e em seguida ao Carrefour, de ônibus.

    

Fiquei imaginando um ônibus desse rodando em Recife. Rapidinho iria ter os bancos rasgados, algo seria quebrado e por aí vai. Quem disser que estou exagerando não anda de ônibus por lá.

    

Quando cheguei na Sprinter corri pra comprar uma toalhas que absorvem bem, ela seca você e continua seca. Custa €6.90 e além de ser ótima pra guardar na mala por ser magrinha, em viagens a pessoa não se preocupa em ficar catando um lugar pra toalha secar.

Comprei também um tênis para a trilha que farei amanhã. Custou €14.90 e é da marca Boriken, nunca ouvi falar mas gostei dele, calçou bem e parecer ser de bom material.

Saí da Sprinter e fui ao Carrefour que fica ao lado. Um monstro de grande e muito bem divido. Lá me encantei mais ainda com a praticidade em relação à refeições prontas. Pescados aqui é de monte, lindo de ver, caranguejo, lagosta, salmão, entre outros, prontinhos pra cozinhar. Nunca imaginei encontrar com tanta facilidade em um supermercado.

Saindo do Carrefour o tempo estava bem mais quentinho, tirei o casaco e tava com calor, estava uns 18°C. Voltei pra casa e tirei o sorvete do congelador pra aproveitar…

Depois saí para conhecer As Burgas e no caminho passei por alguns portais, não podia deixar de aproveitar já que estava passando na frente ou próximo de algum. Passei por algumas igrejas e na Praza Maior que é uma praça onde tem alguns bares/restaurantes, galeria, lojas e alguns eventos importantes acontecem lá também.

    

    

    

    

A Catedral de Ourense é muito linda, a igreja mais linda que já fui. A parte ruim é a escuridão, todas as igrejas são muito escuras e isso atrapalha muito para tirar boas fotos. Já num sou essas coisas todas como fotógrafa e no escuro, já viu né?!

    

    

Saindo da Catedral finalmente cheguei nas Burgas. Tinha um pessoas tomando banho em uma piscina termal e claro que eu não iria tirar foto do povo tomando banho lá, até mesmo porque corria o risco de aparecer alguém nu, sério mesmo, aqui não é proibido ficar nu.

Na praça tem uma fonte com água quente que fumaça muito, nem cheguei perto pra não me queimar.

    

    

Passei em seguida pelo Parque Alameda do Concello.

    

    

Anoiteceu, escureceu mesmo, era umas 19:40h, aqui demora a escurecer, comparado a Recife, mas no verão isso aumenta para as 22h. Na verdade o dia começa tarde aqui, cerca de 9h e o comércio fecha pra almoço das 14h às 15h e fecha novamente às 21h.

Jantei um hambúrguer de frango no El Bar De Mou, um bar temático dos Simpsons. O sanduíche é grande e custa €2.75, pedi uma porção de batata frita que custou €1.25 e quase morri com o preço do refrigerante, €1.50.

Se aparecer por aqui visite. O lugar é agradável e a comida apesar de um pouco oleosa é muito boa.

    

    

Para ver todas as fotos que estou tirando vocês podem acessar o link do álbum no Flickr.



Segundo dia em Ourense/Espanha

Depois de ter tido problemas para dormir por conta do fuso de 4 horas perto de uma da manhã eu apaguei. Acordei por volta das 8h tomei banho, café e fui para a Universidade, conhecer e usar a wifi enquanto Cintia estava na aula que seria de uma hora.

Tirei algumas fotos e fiquei me perguntando como alguém constrói um prédio de ferro, é frio demais aqui é dentro dele só não é frio por conta dos aquecedores, se não fosse por isso era de congelar. Mas é lindo, rsrs.

Saindo da universidade fomos andar pela cidade, tirar fotos e se tivesse algo num preço bom, comprar.

Comprei algumas blusas, tirando a de manga longa que custou €7.99 as outras variaram entre €1.99 e 4.99. Comprei até o momento só na Zara e na Sfera. Como não vim com intenção de fazer compras, peguei somente o que achei realmente válido.

Andamos por toda a Calle de Paseo que fica mais ao centro de Ourense e é onde tem muitos portais (se não entendeu acessa aqui.)

Algumas coisas que estou vendo e gostando muito:

1 – Educação: As pessoas pode ser até não ser tão simpáticas como no Brasil, mas são muito educados.

2 – Trânsito: As placas estão por todos os lugares, as letras são bem grandes e as pessoas respeitam os pedestres e os pedestres respeitam os carros. Se uma faixa tem sinal de trânsito o pedestre deve esperar e eles esperam mesmo que não venha nenhum carro, pelo menos a maioria, mas se não tem a preferência é o do pedestre e o carro tem o dever de parar para ele passar mesmo que seja somente uma pessoa e até agora vejo que eles sempre param.

3 – Comidas: Entrar no mercado foi como se tivesse entrado numa loja de doces, morangos lindos e grandes por €1.78 numa bandeja onde todos estão em ótimo estado, tem o dobro do tamanho da bandeja que compramos no Brasil. Eles têm frutas congeladas e a polpa vem dentro da casca da fruta.
Peixes e mais peixes, pra quem adora peixe com o eu entrar na parte dos frutos do mar foi encantador, tinha ele já cortado e temperado pronto para o microondas e vários tipos; tinha ele no quilo e sem estar encharcado de água com geralmente acontece quando compramos filés. Você é quem pesa o que pegar e o caixa nem confere se foi colocado o valor correto, confiança no consumidor, claro que isso no Brasil daria um trabalho para implantar mas quem sabe um dia né.

A noite comi pizza com batata frita e coca-cola na Telepizza que fica no Centro Comercial Ponte Velha. A pizza estava ótima e olhe que minha irmã disse que te pizza melhor, ou seja, nunca mais serei feliz com a pizza em Recife. A batata e a Coca não vi nada de diferente.

Quando saímos da Telepizza fui tirar umas fotos do rio Miño.

Para ver todas as fotos que estou tirando vocês podem acessar o link do álbum no Flickr.

No final do dia de hoje escrevo como foi o dia e posto amanhã pra vocês. 🙂



Primeiro dia em Ourense/Espanha

Minha vinda pra Ourense foi por Portugal, peguei um vôo para a cidade do Porto e de lá para Ourense deveria ser um ônibus como diz no site da TAP, contudo não foi isso que aconteceu. Fui de carro e para minha surpresa só tinha eu para o trajeto. Vamos pensar que estamos no Brasil, nem a pau eu entraria, mesmo um funcionário do aeroporto me levando até lá, mas como estava na Europa resolvi dar um voto de confiança, entretanto nem por isso deixei de ficar com o WhatsApp aberto com uma mensagem de socorro usando a função transmission, afinal confie em reza e não ande armado para você ver… Acompanhei todo o caminho com a ajuda do Google Maps para ver se estava sendo feito o caminho ‘correto’ e graças a Deus deu tudo certo.

Um detalhe que esqueci de mencionar, esse ‘ônibus’ da TAP deve ser agendado antes da viagem e quando chegar não peça informações a ninguém do aeroporto somente a um funcionário da TAP, quando desci não tinha nenhum funcionário da empresa então pedi informações a um funcionário do aeroporto e ele me mandou para onde saem os ônibus normais, fiquei esperando uns 15 minutos, foi quando decidi ir direto no embarque da TAP, expliquei o ocorrido e eles ligaram pro motorista que veio me buscar.

Chegando em Ourense o encanto, que lugar fofo, uma cidade fria entre montanhas e com um rio cortando-a, pessoas andando hiper aquecidas e eu feito pinto no lixo porque iria usar camadas, pra quem vive numa temperatura de 30 graus com sensação de que vai derreter sentir frio assim é muito bom 😛

Estou hospedada num apartamento que minha irmã e uma amiga dela alugaram (Minha irmã estuda na Universidade de Vigo no campus que fica em Ourense, como deu pra perceber).

As pessoas aqui andam bem tranquilas, o lugar é absurdamente calmo, saí por volta das 20h (o fuso horário daqui por conta da hora de inverno é de 4 horas) e fomos ao Centro Comercial Ponte Velha comprei um chip local com a operadora Movistar que quando cheguei era a que a VIVO opera em parceria (comentei no post sobre os preparativos como funciona a operadora VIVO aqui e os preços). A tarjeta com crédito para um semana custou €12.41. Neste período de uma semana tenho que 100MB para usar, levando em consideração que uso uma média de 40MB o dia vou estourar isso rapidinho e vou ficar com uma conexão lenta, mas vamos ver como me sairei nessa primeira semana.

Comprei algumas roupas leves, que no Brasil custam entre R$50 e R$70 aqui comprei entre €2.99 e €5.99 (só entrei na Zara, amanhã vou andar mais, ou melhor hoje :P)

Os posts vão saindo assim tá gente, as fotos estão na câmera e ainda não passei pro tablet por isso que não coloquei foto alguma neste post, mas no próximo já terá :).



Os preparativos para a viagem…

A intenção deste post é falar sobre as coisas que tive que providenciar e me informar antes de viajar e achei que seria interessante compartilhar com vocês, principalmente para aqueles que nunca fizeram uma viagem internacional e tem algumas (muitas) dúvidas que sempre aparecem.

  • PASSAGEM AÉREA

Quando estava procurando uma passagem, acessava diariamente o Decolar um site que muito bom que facilita muito a busca, pois ele realmente encontra a que tem o menor valor, porém quando encontrei a passagem comprei direto no site da TAP, mesmo tendo a possibilidade de comprar no Decolar preferi comprar direto com a empresa.

  • BAGAGEM

A passagem que comprei na TAP me dá direito a levar bagagem de mão com até 8kg e até dois volumes de bagagem despachada com no máximo 32kg cada e isso é algo muito importante na hora de comprar uma passagem pois, dependendo da diferença de preço, talvez seja melhor pagar pela que lhe permitir transportar mais coisas.

Se quiser mais informações sobre bagagens na TAP segue clica aqui.

  • VISTO

Se você for passar menos de 90 dias na Europa não precisa de visto. Então se está indo só turistar nem se preocupe, mas observe o trecho do vôo antes de comprar, quando estava procurando vi vôos que passavam pelos EUA e neste caso é preciso ter visto para os EUA, cheguei a ver passagem custando 500 reais a menos do que comprei, mas eu não queria ter que ficar esperando um visto americano para poder ir pra Europa, onde não preciso.

  • SEGURO

Para entrar na Europa, se você for contribuinte do INSS não precisa pagar o seguro saúde, basta comparecer uma numa agência do INSS e pegar um documento. Essa foi a informação que vi em alguns sites numa busca rápida no Google e um amigo também falou para mim, ele disse inclusive que fez este procedimento quando foi.

Peguei o número da agência que ele foi e fui atendida por uma pessoa chamada Fred que me informou que isso realmente existe contudo não vale para toda Europa e perguntou meu destino, informei Portugal e Espanha e ele disse que para a Espanha não existia o acordo, mas que para Portugal sim, então pensei, vou fazer o seguro da viagem de qualquer forma, então decidi ir na agência de viagem CVC e procurar saber por quanto sairia um seguro completo (saúde + bagagem) para minha surpresa o valor para o período que iria ficar seria de R$ 62.40 (US$ 2.17 o dia), desisti completamente de ir no INSS para pegar o documento.

Caso seja de Recife e tenha interesse o número que liguei e tive essa informação no INSS foi (81) 3303 4691 e de acordo com o atendente chamado Fred, não precisa marcar hora, basta levar os seguintes documentos: CTPS, 3 últimos contra-cheques, CPF, RG e Passagem Aérea.

  • COMUNICAÇÃO

Antes de viajar é sempre bom procurar se informar sobre os valores das operadoras de telefonia do lugar que você está indo. Pergunte a pessoas que já foram, pesquise na internet e veja qual tem o melhor pacote e quando você chegar já providencie uma linha, contudo não deixei de ligar para sua operadora aqui no Brasil para se informar sobre os valores do minutos, sms e dados, pois vai que de repente você precisa usar a linha, nunca se sabe.

Na VIVO esta informação está no site e as tabelas de preço para a Espanha são:

  • ROTEIRO E HOSPEDAGEM

Faça um roteiro, a internet tá aí então aproveite isso para se organizar, se quer tudo mastigado, acredite, você também vai encontrar. Um tempinho atrás eu fiz um post sobre aplicativos que podem te ajudar a fazer roteiros e também a encontrar hotéis para ficar.

Não ficarei em hotel, pelo menos não em Ourense, mas quando precisar usarei o serviço/aplicativo Booking.com para encontrar a melhor opção 🙂

E não esqueça também do Foursquare e do Foodspotting que com certeza serão de grande ajuda quando estiver procurando um bom local para comer :P.